não-balé

primeiramente essa aula não existe. se alguém vier à procura é preciso dizer que é mentira. depois é preciso encontrar um trecho qualquer minimamente estável onde possamos colocar as mãos com espaço para voar as pernas, seja cadeira, parede, estante ou boneco. seguem-se então pílulas de ritmo, de deslizar. e qual não é a explosão … Continuar lendo não-balé

Anúncios

habitar a forma e mover-se de si em si

e esperas que alguém te diga como colocar-se, como curar-se, algo que te dispense de algum empenho de leitura dos hieróglifos corpo - quando não acompanhas o movimento por dentro e esperas que alguém algo resolva, que o fluxo se dê sem que tenhas de alimentá-lo no teu fluxo de si em si e tu … Continuar lendo habitar a forma e mover-se de si em si

vestígio do espaço experimental de dezembro 2018

no prazer de cruzar o público, atravessar, vejo-me cantando Total Eclipse of the Heart  com a Nina Giovelli. a constante sintonização, a fragilidade das ligações, a atmosfera: a respiração dessa libido que avança e recua ao mesmo tempo. - acarinhar o que está a acontecer nos interstícios de uma relação, trazer uma memória à brisa da praia … Continuar lendo vestígio do espaço experimental de dezembro 2018

rastro do espaço experimental de novembro

laura enxugar os olhos -- um estar perto e longe assim -- perto -- de ver o que é sofia ó um poema dançado sobreimpresso a um poema lido sobreimpresso ao fato de que somos todos prisioneiros políticos sobreimpressos sofia n margarida a a profundidade do ouvido a duas -- ouvidos que traçam linhas pela … Continuar lendo rastro do espaço experimental de novembro

furacão: 25 anos de espaço experimental

ANIVERSÁRIO DOS 25 ANOS DO ESPAÇO EXPERIMENTAL Dias 15, 16 e 17 de junho, o Espaço Experimental faz 25 anos e vai ter festa! Todos os meses, desde 1993, o c.e.m acolhe perguntas experimentais com as mais diversas formas…sem distinção de áreas…qualquer questão que se mantenha vibrante no brotar da criação e que tenha o … Continuar lendo furacão: 25 anos de espaço experimental

a documentação como um ato.

ali no papel inscreveu-se: em cura  em dança é possível que um quadrado se arredonde em contínuos redondos? um plano sólido se flexibilize? que artérias se capilarizem para atravessar o espaço, abrindo, arejando ? uma atividade muito básica e simples de cortar continuamente o papel. (como trepante ou obra-mole de Lygia, 1964-1965) escolho a cor … Continuar lendo a documentação como um ato.