enquanto espero

duas crianças soltam bolinhas de sabão com canudos de refrigerante tão antigas, numa janela alta, soltar ar no buraco do espaço que recorta o vento   sabão com membrana transparente furta-cor una furtiva lacrima ao mundo, ver o desenho a coisa solta, fazendo coisas com o vento   são crianças que vêm talvez da índia, … Continuar lendo enquanto espero

Anúncios

festival pedras’18 – enquanto a cRua dança

dobrável que acompanhou as aparições da cRua na programação do Festival Pedras’18. dança, mari lemos. texto, laura vainer. dobráveis, clara bevilaqua e laura.

a documentação como um ato.

ali no papel inscreveu-se: em cura  em dança é possível que um quadrado se arredonde em contínuos redondos? um plano sólido se flexibilize? que artérias se capilarizem para atravessar o espaço, abrindo, arejando ? uma atividade muito básica e simples de cortar continuamente o papel. (como trepante ou obra-mole de Lygia, 1964-1965) escolho a cor … Continuar lendo a documentação como um ato.

estado de dança

agradeço a esse corpo que se faz presente em estado de dança. o corpo qualquer, sem reduzir o qualquer que se faz corpo, afina com a dança que, podendo sempre ser qualquer dança, é aquela que aparece. esse alinhamento qualquer que aparece na experiência de ser-estar-fazer, que é pensamento-existência, tem um cheiro único, um sentir … Continuar lendo estado de dança