embriologia experiencial, 2018, parte dois

II. Ontem nas nossas caminhadas experimentamos um andar que poderia ser a experiência de ser mais espermatozóide ou ser mais ovo. Ovócito, né. Ovo. Mas não tanto na representação do espermatozóide ou do ovo. Mais nessa pergunta do movimento que gera essa especificidade. [10:25] O tal ovócito maduro, que nós chamamos ovo, tem um comportamento … Continuar lendo embriologia experiencial, 2018, parte dois

embriologia experiencial, 2018, parte um

I. sofia n__ sem provocar o gesto. mesmo escutando o tal beijo entre os lençóis terra-céu, mas muito fisicamente. nós vamos ouvir muito esse entre hoje, que é o segundo dia do nosso encontro - é o encontro do meio, porque dessa vez temos três encontros - e aquele que em princípio estará mais dedicado … Continuar lendo embriologia experiencial, 2018, parte um

o sopro_ no teatro-cine torres vedras_

Sopro no Teatro-Cine de Torres Vedras em outubro de 2019. Um solo de dança de Sofia Neuparth com música em presença de Bruno de Azevedo, atmosfera de Margarida Agostinho, produção de Cristina Vilhena- c.e.m-centro em movimento e luz de Bruno Santos. Sabendo que cada Sopro é tão diferente de um outro Sopro que tenha já … Continuar lendo o sopro_ no teatro-cine torres vedras_

Escrita íntima em maio – considerações sobre o trabalho

Atravesso ondulações. Há uma coisa que queria muito aprender e que realmente sinto que tenho podido fazê-lo, que é considerar o que é o verdadeiro trabalho. se eu retirar a angústia, se eu retirar uma exigência de fora, se eu retirar um entendimento do que vem de fora para pertencer aí será que resta o … Continuar lendo Escrita íntima em maio – considerações sobre o trabalho

o que pode a filosofia nos tempos que correm? – joão pedro cachopo

Os tempos que correm são tempos de incerteza. Mas não de uma incerteza qualquer. Uma incerteza que ameaça de imediato, agora, já, e sobre a qual, portanto, não há tempo para pensar. Quando a pandemia passar, e tudo continuar a desmoronar-se, veremos talvez como o maior perigo é a cedência inconfessada ao medo: pois a … Continuar lendo o que pode a filosofia nos tempos que correm? – joão pedro cachopo