Sangue indígena, nenhuma gota a mais – mobilização em Lisboa, 31 de janeiro de 2019

______ prendeu a cabra a um castanheiro que se via da janela mas estava longe; a cabra não deixava de se ouvir e, mesmo depois do pôr-do-sol,      balia; disse que ia cortar-lhe o som, e dirigiu-se para ela com a mão direita e uma faca; o pêlo agitou-se sem balir, e ficou a sangrar; mais nenhum ruído atravessou o nosso sossego, mas uma segunda língua, com parte no céu-da-boca, principiou a nascer-lhe,       e foi ela a voz.

Maria Gabriela Llansol

Um Beijo Dado Mais Tarde

 

 

Eu sou corpo semente

Tu és corpo semente

Ele é corpo semente

Nós somos corpo semente

Vós sois corpo semente

Eles são corpo semente

 

chuvinha-horário: a gente no meio de uma comunicação com os índios do lado de lá. seria mesmo preciso falar mais alto, mas não no sentido de ouvir as palavras verbais. haverá outras escutas, que há outras linguagens de aprender mesmo sendo pouca a floresta no mundo da cidade. não precisaremos sempre de um microfone, de um micromegafone, na pertinência de aprender a criar a rua juntos

na pertinência de aprender a estar fazendo nada

o círculo dá a impressão de que o fora não adiciona realidades ao que está acontecendo

quando o estar numa cidade sempre terá o que está fora do círculo

é interessante que dentro dele podemos ver todos os rostos, mas há a convivência com energias expressões comunicações diversas que possam estar a se cruzar – fora

penso numa des-ocupação, numa praça dispersa e entretanto ajuntada como a manifestação que surge

— como uma oração inventada em potência coletiva, que pudesse se espalhar por todos os lados

 

As pessoas abanam as mãos, o cão sacode-se com a pata. Há um estar na rua que me faz precisar de coisas (de ir beber um café, de comprar um par de luvas, um batom para o cieiro), outro que não. Estou simplesmente ali. Meios de existir. Forças. Cantos. Há uma certa forma de estar junto que não tem que dizer estar perto.

 

a angústia que a distância de um oceano causa e o desejo desse minuto de expandir escuta, não quero falar como “brasileira”, mas também essa sensação de que é muito que se abraça, acho que o que quis dizer é que estar com pessoas aprendo coisas muitas vezes me quebra por dentro mas em outras vezes ou nessas mesmas abre espaços no pensamento, quando as falas deixam de ser as mesmas, ainda assim, saio da roda quando convite é estar mais perto, tudo pulsa e enquanto nós aqui, a chuva hoje acolhe levantar o cartaz que voa venta

 

Cabra…bah   o lugar do quentcirculo a praçafechada. Paramos paraEles Parapara. Dançarcom ou comviverdançar. Contre e convidar nenhumafrase correta. Nenhuma violência real. Unicamente dar os segredos pés-céu . Escutar com. Sistemo sistema racista fascista sistema sistema onde poder com. Formigas mil. Formigas no fogo. Fugir. Sistema fechado. Gente demais Demais sistema gente grande demais. Local e curioso. ComoSer local curiosodeforra ? Qual é a qualidade de vivercomnobarulho dos novemilmilmil pessoas planetas. Eat rich Eat the rich and becalm. Todo ligado. Como estar livre e único juntos. Como realidadedesenha.

Mesmos ritmos

Mesma protesta

que é se appropriar ?

 

o índio é eu  – a natureza é eu    –  a onça é eu    –  a selva  é eu  –   a água é eu  –  o vento é eu    –   o outro é eu  – o verde é eu  –  o mundo é eu – eu é outro sendo eu

desconfio que precisamos esgravatar o não-saber para não-esquecer que não se é Corpo sózinho…atravessar estas des-respirações des-humanas que vêm sufocando a existência só se faz atravessando, confiando, amando. só o Corpo é que atravessa.

estar em círculo é estar lado-a-lado estando frente-a-frente integrando o entre-corpos, talvez assim possamos ir aceitando que o Corpo não tem frente nem lado, que o Corpo é entre-corpos, que não precisamos de sinais que nos ensinem a não impossibilitar o encontro. confiar.existir.amar

 

 

 

Língua de Cabra

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s