habitar a forma e mover-se de si em si

e esperas que alguém te diga como colocar-se, como curar-se, algo que te dispense de algum empenho de leitura dos hieróglifos corpo –

quando não acompanhas o movimento por dentro e esperas que alguém algo resolva, que o fluxo se dê sem que tenhas de alimentá-lo no teu fluxo de si em si

e tu te colocas e te abandonas naquele ponto da solução venha da promessa do selo especialista

preferes não considerar que também há movimento na quietude de uma posição, a bunda sentada na cadeira

que também há interioridade, gélida ou flamejante, em cada postura que te colocas haverá sempre os fluxos que só contigo conversam e que, sim, formam um contínuo degradê com o exterior

que fala uma língua estrangeira, fala tão próximo

e talvez os fluxos até saboreiem falar outra língua

mas onde é que desistes ou des-existes?

de acompanhar os caminhos de superfícies irregulares corpo

[aula da manhã de hoje com sof]

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s