olá baleia,

aqui perto do chão sinto vibrações fortes, acho que muitos “pés” ou “bundas” assim sobre esse solo a tilintar, pousar, pular, pulsar.

hoje de manhã ouvi seu canto. sei lá como…próximo da superfície do mar e do céu, e ora lá tão distante da profundidade do oceano. quando nos visita as 5a f. ao chamado da pata Sofia não sei bem como acompanhar-te. estás lá entre latitude-longitude, rio-figueira, chão-céu, cada passo-pés e também nessas ondas provocadas ao longo do tronco-cabeça.

já estou escutando-te cá mais sintonizada mas  me parece que a relação [desenho no papel coluna pélvis joelhos pés] sabe-se lá mexe. qual centro?

as baleias não ficam nos pés ora bolas… são elas.. sei lá…

pesada… baleia… qual densidade? ar e água são possíveis ao mesmo tempo num corpo? como é respirar embaixo d´agua?

ontem aguei toda com criar olhos-mãos e fui sentindo que até o ar nos pulmões aguavam… é tudo a mesma matéria, né?

as partículas  e a transformação da água, ar… estados.

você abre os olhos embaixo d´agua?

deitada,

dally

 

Nota: carta escrita a partir do convite da Laura na vertical da semana passada.

Resultado de imagem para António Jorge Gonçalves baleia

barriga da baleia, antónio jorge gonçalves.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s